Wakeabord e as Mulheres: Vem ver

Whats Up, girls!

Vocês conhecem o Wakeboard? Já ouviram falar? Vamos apresentar um  estilo mais radical de esporte aquático que vem conquistando muita gente, inclusive as mulheres.

Antes das nossas dicas sobre o esporte, o blog do surf nos mostra também que dá pra se jogar em várias práticas na água. <3

 

WAKdEABORD:

Um esporte (radical) aquático. Nele está envolvido a prancha, um barco, um cabo e um manete.

Nos Estados Unidos em 1979 já se falava dessa novidade, pois faltava uma alternativa nos dias de poucas ondas para os surfista, e foi aí que surgiu o ‘WAKE’. O esporte manifestou-se especificamente na década de 80, por aqui no Brasil.

 “Em 1984, um surfista de San Diego chamado Tonny Finn desenvolveu o Skurfer – um híbrido de esqui-aquático e prancha de surf. Foi o primeiro shape de prancha desenvolvido especificamente para a hidrodinâmica de ser puxado por um barco ao invés de ser empurrado por uma onda. A prancha possuía as características de uma prancha de surf, porém menor e mais estreita e com fundo do esqui slalom (côncavo), e grande flutuação.”  (Associação Brasileira de Wakeboard)

Por que eu disse que ele é mais radical, pois para a pratica é necessário o uso de alguns equipamentos de maior segurança que dividi-se em 4 partes:

  • Lancha
  • Prancha com botas
wakeabord-e-as-mulheres-1

Imagem Google

 

 

 

 

 

 

 

  • Colete salva-vidas
  • Cabo e Manete

Onde praticar: 

  • Represas
  • Lagos
  • Canais
  • Mares

Fun Wake Park da Estância Alto da Serra

Mas lembre-se: Os mares são recomendados desde que não haja muita onda. Pois o essencial são lugares ‘abrigados’ ao vento com a água mais lisa. Onde você mora deve ter algum lugar do tipo, por perto.

Teca Lobato – 8 vezes campeã brasileira de wakeboard.

Se interessou e quer conhecer mais sobre o esporte no universo feminino? Temos uma dica para vocês: a Sheriders:

Um mini making off dos nossos vídeos!! 💜👯👯👯 💡+💜

A post shared by She💜Riders (@sheriders) on

 

O grupo surgiu de repente e hoje elas levantam a bandeira do esporte no Brasil e possuem uma página no Facebook, um perfil no Instagram e uma conta no VIMEO.

Tudo começou quando elas iam só acompanhar seus namorados e se interessaram pelos WAKE, e aí nasceu a ideia de um grupo e  desde então as meninas começaram a se reunir ~sozinhas~ e não pararam mais.

O principal lema é: divulgar, ajudar e incentivar o wakeboard feminino. Legal né? Sempre que quiserem saber as novidades, já sabem onde podem encontrar.