Pranchas – das alaias às quadriquilhas, escolha seu estilo

Olá surf lovers!

Pelo bem da nação e a diversos pedidos, continuaremos escrevendo sobre pranchas (já escrevemos sobre a primeira prancha) técnicas e afins.  LOL

Neste post apresentarei um panorama mais geral… e vou abrindo em novos outros conteúdos (o que acham?).. Por isso não deixem de nos seguir.. nos acompanhar. 🙂

Primeiramente… acho que você já deve ter escutado falar que, fazer uma prancha é uma arte..e é mesmo. Todo mérito para os shapers que tem o dom de fazer o item mais essencial no surf: A PRANCHA.

Sabemos também que uma prancha depende muito do biotipo do surfista, e o estilo do surf também..vamos explicar!

PRANCHAS SEM QUILHAS

Quilhas para quê, não é verdade?

1280px-lone_alaia_board_surfer1As pranchas sem quilhas, foram as primeiras pranchas utilizadas no mundo pelos antigos polinésios e havaianos. As famosas alaias (que vem do havaiano lala = deslizar) hoje não tão usuais assim – mas há quem curta o estilo.

Aéreo e batidas… não são muito a praia das alaias, mas girar é um lance super  diferente que talvez você não consiga fazer com pranchas com quilhas. Você tem mais facilidade em cortar a onda e pode atingir uma velocidade bacana.

Pontos positivos

  • mais velocidade
  • mais mobilidade, fácil de girar a prancha

Pontos negativos

  • dificuldade em direcionar a prancha
  • pouca habilidade em ondas cavadas e tubos
  • menos segurança e força nas curvas

MONOQUILHAS

monoquilha-2011-11-7

A quilha é uma das partes fundamentais de uma prancha.. pois ela auxilia na direção.Quanto maior a quilha maior será o atrito, dificultando as manobras, curvas deixando um pouco mais  “dura”.

 

Pontos positivos

  • facilidade em direcionar a prancha
  • mais estabilidade em ondas cavadas

Pontos negativos

  • quilha central grande, mais atrito, menos velocidade
  • falta de quilhas laterais, menos apoio em curvas fechadas

A monoquilha te proporcionará um surf mais clássico, tranquilo, calmo, e com curvas mais abertas. Um surf mais simples e bonito, sem precisar de muitas manobras.

BIQUILHAS

prancha-fish-biquilha

Uma prancha alternativa, mais solta e veloz  do que a monoquilha. Te deixa mais solto para fazer manobras rápidas.

Pontos positivos

  • mais velocidade
  • mais manobrável
  • curvas mais fechadas

Pontos negativos

  • menos controles nas manobras
  • menos estabilidade em ondas cavadas

 

TRIQUILHA

download

Aqui estamos falando de prancha de surfista. Em sua maioria os surfistas profissionais utilizam a triquilha.

Super versátil, a triquilha te proporcionará mais segurança pelo apoio da quilha central. E, você poderá arriscar-se em ondas menores e maiores.

Pontos positivos

  • estabilidade da quilha central
  • velocidade devido as quilhas laterais
  • maior relação de controle e velocidade

 

QUADRIQUILHAS

Um super upgrade da triquilha.

Você poderá se aventurar em ondas maiores, e até mesmo mais tubulares com passadas mais longas. Com ela você ganhará muito mais velocidade (yeahhh)

Pontos positivos

  • mais projeção
  • mais segura nas curvas
  • mais segurança nas manobras

 

Então, já escolheu o seu estilo favorito?

Lembrando que para as meninas, a escolha do modelo da prancha ideal (principalmente para quem está começando) é super importante. Dependendo do seu objetivo no esporte (performancefreestyle ou para “tirar uma ondinha” mesmo) você precisa escolher o equipamento que lhe proporcione o melhor resultado para você (e não existe receita de bolo! Cada um tem uma necessidade, ou se adaptará melhor a um estilo).

Bóra cair! Divirta-se.

ALOHA.

A primeira prancha de surf

Olá surfers!

Aqui estamos nós, com uma dica essencial para quem está pensando em cair no marzão.

O surf é um esporte que exige mesmo que pouco, o equipamento adequado. E,  é essencial para que não se tenham frustrações logo no início, que esse equipamento seja o correto para você. Estamos falando de variáveis que influenciam a escolha – limitações, porte e condicionamento físico, na qual varia de pessoa para pessoa.

funboard-2-12

A prancha de surf é o principal equipamento, e temos que tomar a decisão certa quanto a sua escolha. Pois, além do investimento que muitas vezes não é baixo, é a escolha certa que nos ajudará a evoluir em desempenho.

Para quem está começando, o ideal é que seja uma prancha maior, mais larga e mais espessa. Isso porque essas medidas deixam a prancha mais estável, mais fácil para remar e entrar na onda e principalmente, para ficar em pé. O peso também é um fator importante, por isso sempre considere escolher uma prancha que suporte um peso maior que o seu, gerando melhor flutuação e facilitando a estabilidade em cima da prancha.

Todas as pranchas de surf são medidas em “pés” e “polegadas”.
1 PÉ = 30,48 CM = 12 POLEGADAS
1 POLEGADA = 2,54 CM

Daí vem as dúvidas, porque, para quem nunca sequer pegava jacaré na praia, ter que entender quais são as variações e especificações e espessura já é demais.

As pranchas são classificadas em :

– Longboard

– Gun

– Funboard

– Evolution

– Pranchinha

2fe0fd06ebe057de10f64f2ff71240b2

O funboard – em torno de 7″ e 8″ (pés) – , possui maior área de bico (muitas vezes é arredondado), é o mais recomendado para iniciantes por obter todas as medidas mais largas, tornando a aprendizagem mais rápida e eficiente. O fun é o intermediário entre uma prancha e um longboard. Tem quase a velocidade e mobilidade de uma prancha, e estabilidade de um long.

Esse tipo de prancha proporciona uma remada fácil, e com mais consistência e estabilidade que uma pranchinha. E, é indicado para algumas situações:

 

1) A aprendizagem inclusive para crianças. É um tipo de prancha indispensável nas escolinhas de surf.

2) Surfistas mais pesados que não querem surfar de longboard mas necessitam de uma prancha com boa remada.

3) Surfistas que não surfam regularmente nem mantem atividade física constante e quando vão surfar necessitam de boa remada.

4) Longboarders que querem surfar mais radical para quebrar a rotina.

5) O retorno de quem ficou alguns anos sem surfar.

Uma outra opção é a fun evolution, essa é versão mais “radical” do funboard. O tamanho varia entre 6”8″e 8’0″ e a diferença básica em relação ao funboard está na largura do bico, que fica mais estreito e mais bicudo. Essa largura à menos deixa a prancha com menos remada que o funboard, porém com resposta muito melhor nas manobras. É sem sombra de dúvida a melhor opção para quem tem boa habilidade e já ( ou ainda) manda umas manobras mais iradas, mas também pode ser utilizada em aprendizagem de surfistas mais leves e por mulheres.

Vai uma palhinha de um vídeo que achei no Youtube, da diversão que uma fun proporciona (fun….fun….diversão.. entendeu? :D)

Não fique com dúvidas. Sugerimos procurar um shaper, para melhor sugerir o tamanho e especificações para você.

E, não esqueça que NÃO é só a prancha. Há outros acessórios essenciais, como leash (aquela cordinha que prende a prancha a perna), para não “perder”  a prancha e ter que ir buscar lá na beira toda vez que a onda passar, protetor solar porque mesmo na água você pode ser queimar (e muito) e claro, a parafina.

Decididas (os)?

Agora coragem, e nos vemos no inside …. de prancha!

ALOHA! 😉