Johanne Defay é a campeã no Vans US Open feminino 2015

Diga mais galera do bem!

Pré-meditamos que essa etapa ia ser quente, e realmente foi. Muitas novidades e reviravoltas que ninguém imaginava.

Conforme falamos na publicação passada e falando só de surf, essa etapa foi decisiva para a sexta etapa do CT femino e  QS masculino.

c755240aa3b45aa329564bf8b5dd69ab

A etapa de CT feminino aconteceu durante os dias Jul 27 – Ago 02 , revelando talentos em suas melhores performances. Começamos com uma novidade na qual a top atleta Stephanie Gilmore ainda não se recuperou da lesão de um free surf na Austrália (sua terra natal) e, tristezas a parte algumas atletas podem ter se considerado com sorte… uma delas Silvana Lima que a pouco tempo atrás fechou uma parceria super bacana com a operadora de telefonia brasileira OI. Uma mulherada que vem na fúria por uma busca por pontuação e melhor colocação no ranking da liga mundia também… Tyler Wright que estava defendendo seu título desta mesma etapa em 2014, Carissa Moore até então detentora da primeira colocação até o momento, Sally… nuossa mas é muita muié… 🙂

Brincadeira a parte, a mulherada vem mostrando muita garra e determinação em seus desempenhos, e muitos rostinhos bonitos andam tomando destaque desde então. Por sinal, quem teve a oportunidade de entrar nessa disputa, foi Chelsea Tuach no lugar de Gilmore.

Os primeiros rounds não mostranram pontuação com médias altas, e nenhum novidade com as vitórias das primeiras baterias. Saiu então na frente pulando direto para o 3. round: Malia Manuel, Coco Ho, Nikki Van Dijk,  Courtney Conlogue, Johanne Defay (mostrando pra que veio e apresentando a primeira nota relevante da etapa, 9.27) e Tatiana Weston-Webb. 

Uma disputa sem muitas surpresas, no segundo round terminou de determinar as demais feras. Mas as bateria seguiram até as semifinas mais mornas, e sem querer querendo nos deparamos com a francesa Johanne Defay X BiancaBuitendag, Sally Fitzgibbons X Courtney Conlogue.

Garanto também de que não foi muita surpresa Sally e Courtney conlogue avançarem a estas etapas… essas duas são atletas super completas e que mandam muito bem nessas condições do mar, mostrando muito domínio nas ondas em suas pranchas…Mas…. não foi bem por aí..

Em uma final super diferente (até então vista),tivemos a final com Sally X Johanne. Confesso que estava apostando ou na Sally ou na Conlogue de começo… mas conforme as chaves foram direcionando a competição…. jurava qualquer cenário… mas não achava nem de longe que Deffay levaria essa (meu Fantasy que o diga rssss).

Não digo isso por não merecimento,mas sim pelo destaque que Johane levou nessa etapa… posso resumir em uma fase bem pequenina: ELA MERECEU! Soube tirar grande aproveitamento de oportunidades que apareciam.

Com esse resultado, Carissa Moore desce para segunda posição, ficando atrás de Courtney Conlogue, Sally Fitzgibbons em terceiro, bianca Buitendag em 4.,  Lakey Peterson em 5. e Johane Dafay subiu 5 posições ocupando a sexta posição.

83808387a43d63ec8d0794d761430914 28de3205117ade01acdd402ede5946c5

 

Veja aqui a final entre Defay e Sally

 

Acho que é isso… Próximo CT Feminino, ainda na Califa mas lá pro dia 09 de Setembro.

Pra não ficar com saudades, temos os QS, que tal??

 

ALOHA!

 

 

 

California Dreaming

O berço dos mais tops surfistas de toda a história, criaram os melhores skatistas e as melhores bandas de hardcore dos últimos tempos.

A Califa é um dos principais e mais procurados destinos de aventureiros que desejam fazer as melhores e mais completas surf trips pelo mundo. Com mais de 1,3 mil Km de costa recheados de ondas de alto nível, a Califórnia chama a atenção pelas belas praias, gente bonita e, pelo surf de primeira linha.

Poderia fazer um post mega para poder falar de cada ponto, de cada coisa bacana que é possível fazer lá (além do surf).

Goldengate_hinaloha

Golden Gate, Califórnia

Mas vamos focar no surf, e em um futuro muito próximo voltaremos a escrever mais sobre essa terrinha de ouro. Ouro mesmo, tanto que a sua viagem (como turista) pode começar pela Golden Gate, um dos principais pontos turísticos do local.

 

 

 

A Califórnia é a fonte de inspiração de grandes atletas atuais, tanto que… várias etapas e CT e QS femininas e masculinas são realizadas em diversas praias.

As praias com pontos rochosos praias míticas da ensolarada Califórnia são ícones e podem ser descobertas e exploradas em duas semanas de viagem de surf no verão (isso se for apenas para uma surf trip heim? Senão precisará de mais tempo… fato)

A região permite que pessoas de todos os níveis possam aproveitar e divertir-se nas ondas, em especial no Sul da Califórnia. E a melhor época para uma surf trip perfeita é entre Setembro e Fevereiro. O swell por lá é constante o ano inteiro, mas essa é uma ótima data para enfrentar o mar sem crowd.

Se você não conhece esses principais picos já ouviu falar, e com toda a certeza passará a ser um destino em sua lista de desejos.

 

Big Sur Rivermouth, no Andrew Molera State Park. Visual lindo, ondas boas, paisagem de parque estadual com rio desaguando no mar.

Big Sur Rivermouth

Big Sur Rivermouth

Santa BarbaraRincón, direita perfeita, extensa, emparedada e com sessões tubulares.

– Malibu, LA  Cenário de cinema e seriados de TV, as suas praias são famosas por suas ondas de direita extensa e pouco cavada, bastante crowdeada pois é o paraíso dos iniciantes e longboarders.

Venice Beach, LA. uma praia que reúne turistas o ano todo. O calçadão da praia, Ocean Front Walk reúne diversos artistas de rua, skatistas e escultores. Suas praias são rochosas e isso faz com que suas ondas possuam a formação tubular, garantindo bons paredões.

Venice Beach, Califórnia

Venice Beach, Califórnia

 

Orange County (onde fica Huntington Beach, que disputa com Santa Cruz o título de lugar mais surf da Califórnia); Pier de Huntington Beach

Os triângulos pesados de The Wedge, em Newport Beach(uma das ondas mais famosas do mundo, aquela que o pessoal começa a onda de um lado do píer, atravessa pelo meio dele surfando e finaliza do outro lado. The Wedge (paraíso dos bodyboarders, esquerda triangular surreal que bate em um paredão de pedras e quebra um tubaço e rampas na beira da areia – todo mundo que pega onda já viu fotos e vídeos desse lugar).

San Clemente:  Lower Trestles (imperdível, é onde rola o mundial de surf todo ano, onda lendária).

Lower Trestles, em San Clemente, palco do circuito mundial de surf

San Diego: Blacks : Direita e esquerda, buraco, altos tubos, visual de falésias na praia.

Blacks Beach

Quanto à temperatura da água, na região de Los Angeles e San Diego ela é só um pouquinho mais amena do que na região de San Francisco até o Big Sur. No sul da Califórnia, um long John de 3 mm pode resolver o problema. Em San Francisco e região, o wetsuit tem que ser de 5 mm.

Pessoal, caso queiram mais conteúdo sobre alguma região, ou de algum assunto diferenciado… nos encaminhe sua sugestão para contato@hinaloha.com (adoramos!).

Agora…só lhe resta cantar…  “garota eu vou pra Califórnia..”.

ALOHA!

Vans US Open of Surfing

Essa é etapa é um dos grandes sonhos, pois imagine a fórmula perfeita:

VERÃO + CALIFÓRNIA + SURF + SKATE + BMX + HARDCORE = ♥

A etapa acontece em Huntington Beach, uma cidade localizada no litoral de Orange (condado), na Califórnia-EUA e é conhecida pelos seus 14 quilômetros de praia, clima suave, e ondas propícias para a prática de surf, e é muito famosa por originar bandas como The Offspring.

Com um longo histórico de surf competitivo dese 1959, o Vans US Open of Surfing evoluiu para um dos maiores festivais de desportos de ação no país, que para além do surf apresenta skate de classe mundial, BMX, lojas e exposições de arte.

O Vans US Open of Surfing está confirmado no calendário (27 Julho – 02 Agosto), conforme anunciado pela World Surf League (WSL). Será um evento QS10000 para os homens e uma etapa do Championship Tour para as mulheres. E ainda haverá uma prova do calendário júnior.

“Huntington Beach tem uma longa tradição no surf profissional e estamos entusiasmados pela parceria com a IMG e a Vans a longo prazo”, disse o CEO da WSL, Pau Speaker. “Esta prova é uma plataforma fantástica para mostrar o surf profissional na Califórnia e queremos ver os melhores do mundo na água este verão.”

O acordo com a IMG inclui também contratos de longa duração para a realização do Hurley Pro Trestles (CT masculino em setembro) e o Australian Open of Surfing, um QS6000 em Manly Beach, em fevereiro.

Com muita atitude,  O  US Open of Surfing é um dos maiores eventos no cenário do surf e  atrai milhares de pessoas para o centro de Huntington Beach neste período.

orangecountre

O cais de Huntington Beach

HISTORICO DO CT FEMININO

Johanne Defay defende título no Vans US Open Surfing Feminino.

Johanne Defay defende título no Vans US Open Surfing Feminino.

Se fosse acompanhar as etapas em paralelo com as competições masculinas, essa etapa era para acontecer em J Bay-AFR. Mas devidas as rígidas condições climáticas (falando de frio e swell pesadíssimo.  Haaa.. e sem esquecer os tubarões), essa etapa do campeonato feminino acontece na casa do surf: Califórnia.

 

 

A cidade do surf sedia as competições femininas desde 1990, mas em especial o Champions Tour (CT) nos últimos anos. Huntington Beach está sendo o cenário perfeito para revelar talentos prodígios da elite do surf.

QUEM JÁ FOI CAMPEÃ

201: Johanne Defay (FRA)

2014: Tyler Wright (AUS)

2013: Carissa Moore (HAW)

2012: Lakey Peterson (EUA)

2011: Sally Fitzgibbons (AUS)

Confere aí o trailler da edição desse ano, e vai entrando na vibe!  😉

E aqui, o melhor do Instagram da galera na edição de 2015.

E aí, nos encontramos na edição de 2016?

ALOHA!

FONTE: Vans US Open